O vereador Valdir Matias Jr. (PV) ao fazer uso da tribuna da Câmara, na sessão desta segunda-feira (14), lembrou com pesar da morte da senhora Doralice Miranda, mãe do editor-chefe do jornal O Impacto, que faleceu na noite de domingo (13). Ele apresentou uma moção de pesar pelo falecimento da senhora Dora.

Ainda durante esta sessão, o parlamentar disse que o Poder Legislativo precisa ter independência e autonomia administrativa para o bom desempenho da atividade dos vereadores. Por se tratar de uma Casa de Leis, cabe à Câmara de Vereadores decidir o que é bom ou não para o funcionamento de sua estrutura funcional. No caso do combustível usado pelos vereadores, o líder do PV, afirma que é responsabilidade da administração da Câmara, regulamentar o uso do produto para o pleno exercício tanto do Poder Legislativo quanto dos próprios parlamentares, uma vez que eles são representantes do povo e precisam visitar bairros e comunidades localizadas nas áreas urbanas e rural do município. “Precisamos de logística para o atendimento às comunidades. Nosso trabalho não se resume apenas às sessões plenárias ou aos gabinetes. Muitas vezes somos solicitados pelas lideranças para conhecer os problemas dos bairros e das comunidades”, disse Valdir Matias Jr.

Matias Jr. disse ainda que o Poder Legislativo é um poder independente e precisa exercer sua autonomia, sem sofrer interferência de outra instituição.

De acordo com a Constituição Federal, a Câmara de Vereadores é um Poder independente. Nenhuma outra esfera pode interferir nos seus trabalhos, nem o Poder Executivo, por exemplo. Essa independência só acontece dentro dos limites das suas atribuições. Por isso, as Câmaras precisam trabalhar de acordo com as leis que regem sua atuação. “Esta é uma casa de leis, independente. Não podemos ficar refém do achismo!”, completou Valdir Matias Jr, finalizando sugeriu a criação de normas que maximizem os recursos e a estrutura física da Câmara para o bom desempenho das atividades parlamentares dos vereadores.