O vereador Valdir Matias Jr. (PV) informou que o governo do Estado irá construir no Oeste do Pará, terminais para embarque e desembarque de cargas e passageiros. Ordem de serviço será dada em novembro


O Governo do Estado do Pará vai construir sete novos terminais hidroviários em municípios do oeste paraense. No último dia 24, foi publicada nos Diários Oficiais do Estado e da União, a homologação com o resultado e o nome da empresa vencedora da licitação para a construção de terminais nos municípios de Almeirim, Prainha, Faro, Terra Santa, Curuá, Santarém e no distrito de Santana do Tapará. Os investimentos são na ordem de aproximadamente R$ 80 milhões. A informação foi repassada pelo vereador Valdir Matias Jr. (PV), durante a sessão desta segunda-feira (30). O parlamentar participou, na sexta-feira passada, de uma reunião com o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Alexandre Von, e o tema do encontro foram os investimentos que serão feitos pelo Estado, no setor portuário da região Oeste do Pará.

O líder do PV adiantou que o município de Santarém será contemplado com a construção de um terminal hidroviário de cargas e passageiros, na área da antiga Tecejuta, no bairro da Prainha. Esta obra receberá recursos no valor R$ 63.386.311,87 e será construída numa área de 3,6 mil metros quadrados, com previsão de atender cerca de 50 mil passageiros por mês, tornando, assim, o segundo maior terminal de cargas e passageiros do Pará.

Ainda no município, no distrito de Santana do Tapará, o governo estadual construirá um terminal de passageiros, atendendo a concessão municipal da linha já existente naquela região. A obra está orçada no valor de R$ 3.953.532,66.

Os termos de homologação foram divulgados respectivamente nos Diários Oficiais do Estado e da União.

Terminal de Santarém – De acordo com informações da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), o terminal hidroviário de Santarém será dotado de estrutura própria para embarque e desembarque de passageiros. Terá ainda guichês, banheiro para ambos os sexos e também para pessoas portadoras de necessidades especiais; praça de alimentação; área de espera, fraldário; escritórios de órgãos como Arcon, Juizado da Infância, Conselho Tutelar, Sefa, Capitania dos Portos, Policia Militar e Receita Federal; o estacionamento será construído para acomodar carros e motos, além de vagas disponíveis para bicicletas, ponto de táxi e paradas de ônibus. Ainda segundo informações da CPH, o terminal terá capacidade para receber 17 embarcações ao mesmo tempo.

A ordem de serviço para o início das obras será dada em novembro.