Valdir Matias Jr. repercutiu informações divulgadas pelo ex-prefeito Alexandre Von que desmentem declaração feita pelo vereador Alysson Pontes sobre desvio de recursos do hospital durante a gestão do ex-gestor tucano

O vereador Valdir Matias Jr. (PV), usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Santarém, na sessão desta segunda-feira (18), para desqualificar as declarações dadas pelo vereador Alysson Pontes, durante a sessão da última quarta-feira (13), quando o parlamentar do PSD acusou o ex-prefeito Alexandre Von (PSDB), de desviar recursos do Hospital Materno Infantil. Naquela ocasião, Pontes, num discurso inflamado, disparou críticas contra outros membros do partido tucano, como o vereador Jandeilson Pereira e o governador do Estado, Simão Jatene. 
Na sua fala, o vereador do PSD afirmou que Alexandre Von teria desviado recursos na ordem de R$ 8 milhões da obra do Hospital Materno Infantil. Usando termos como ‘vagabundo’ e ‘pilantra’, Alysson Pontes disse que o ex-prefeito deveria estar na cadeia.
O líder do PV, por sua vez, disse que as palavras de Alysson não se sustentam diante de documentos legais que provam a total transparência na aplicação dos recursos destinados pelo governo federal na obra de construção do Hospital Materno Intantil de Santarém, licitada e contratada ainda na gestão da ex-prefeita Maria do Carmo Martins. 
Na ocasião, Matias Jr., leu trechos de uma nota de esclarecimento do ex-prefeito Alexandre Von, na qual o tucano esclarece que a Coordenadoria Regional de Governo da Caixa Econômica Federal informouque “o valor do contrato de repasse é de R$23.324.186,65, sendo o valor de repasse R$ 18.331,754,40, com valor de contapartida na ordem de R$ 4.992.432,25’. 
A nota diz ainda que o valor liberado até a presente data foi de R$ 8.888.487,68, desses R$ 6.985.948,76 são oriundos do Fundo Nacional de Saúde (FNS) e R$ 1.902.538,32 de contrapartida da Prefeitura de Santarém”. 
Valdir ressaltou que o valor utilizado e prestado conta no Sistema de Convênios do Governo Federal (SICONV) foi de R$ 8.888.487,68.

O documento confirma, portanto, que ‘não há pendências na prestação de contas da obra do hospital materno infantil’. 
E por se tratar de recursos federais, o Tribunal de Contas da União (TCU), certifica que não consta em nome do ex-prefeito Alexandre Von registro de contas irregular durante a sua gestão na aplicação das verbas destinadas à obra do Hospital Materno Infantil de Santarém. “A obra está parada e precisa ser retomada com urgência, pois é uma unidade de saúde importante para atender as demandas da nossa cidade. O governo do prefeito Nélio Aguiar precisa retomar essa obra, pois nestes dezoito meses de sua gestão não foi colocado um tijolo naquela obra”, disse o vereador Valdir Matias Jr.