O Zoológico da Unama recebeu na tarde desta quarta-feira (17), o título de Utilidade Pública da Câmara de Vereadores de Santarém. A certificação é um reconhecimento por seus importantes serviços prestados à sociedade santarena. O título de Utilidade Pública vai proporcionar à instituição benefícios que agregam no seu desempenho funcional, além do reconhecimento do Poder Público por seu papel na sociedade. De autoria do vereador Valdir Matias Jr. (PV), o projeto de lei entrou em votação na sessão de hoje e foi aprovado por unanimidade pelo Pleno da Casa.

O título tem como objetivo ajudar o desenvolvimento do ZooUnama, uma instituição sem fins lucrativos, que desenvolve um importante trabalho no cuidado a animais silvestres doentes, muitos deles resgatados em operações dos órgãos ambientais. “Temos motivos para comemorar a aprovação desse projeto que é algo gratificante. Agora, vamos poder entrar com editais públicos para angariar parcerias e recursos para cuidar dos animais que são tratatos pelo zoológico”, comemora Mary Jane Carvalho, da administração do ZooUnama.

Atualmente, 227 estão sob cuidados dos profissionais do zoológico. Lá, eles são medicados e preparados para voltar para a natureza. Nos últimos dois anos, uma parceria entre ZooUnama, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Semas), Instituto Chico Mendes e Ibama, devolveu 427 animais ao seu habitat natural.

Para o autor da matéria, o zoológico desenvolve um trabalho muito importante que serve à municipalidade, cuidando de animais silvestres, vítimas de maus tratos e crimes ambientais. “Além disso, o ZooUnama serve como espaço acadêmico, pois estudantes de medicina veterinária iniciam suas atividades por meio da instituição”.

A concessão do título de Utilidade Pública a entidades, fundações ou associações civis significa o reconhecimento do poder público de que as instituições, em consonância com o seu objetivo social, são sem fins lucrativos e prestadoras de serviços à coletividade.

Com este documento, as organizações também podem inscrever-se em editais e estarão aptas a obter recursos públicos.