Uma sessão especial foi realizada nesta terça-feira (7), no plenário Benedito Magalhães, para homenagear enfermeiros e técnicos de enfermagem, que atuam na área da saúde em Santarém. Na ocasião, 28 profissionais foram agraciados com a comenda Anna Nery. Foi a décima primeira edição da entrega da honraria feita pela Câmara de Vereadores àqueles que prestaram relevantes serviços à população santarena. A sessão foi alusiva ao Dia Internacional do Enfermeiro, que é comemorado no dia 12 de maio.

A comenda, criada em 2008, por meio de um projeto de lei da ex-vereadora Marcela Tolentino, que também é enfermeira, surgiu como forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvimento por enfermeiros e técnicos de enfermagens que atuam nas unidades médicas do município, desenvolvendo um importante papel no setor da saúde. A escolha dos agraciados se dá atendendo aos critérios definidos no projeto, como assiduidade, responsabilidade, pontualidade e humanização.


A comenda faz alusão à heroína brasileira, Enfermeira Anna Nery, que prestou serviços voluntários nos hospitais militares durante a Guerra do Paraguai.

O vereador André do Raio-X, autor do requerimento que originou a sessão especial, presidiu os trabalhos da mesa diretora da Casa, que contou com a presença de várias personalidades e autoridades municipais, além dos vereadores do Poder Legislativo.

O vereador Valdir Matias Jr. (PV), teve a honra de falar em nome dos parlamentares e ressaltou a importância do reconhecimento dado pela Câmara aos 28 profissionais e falou um pouco da história da enfermagem, enaltecendo a atuação dessas pessoas que atuam diariamente nos mais diversos segmentos da saúde no município de Santarém.

Abaixo, o discurso na íntegra do primeiro vice-presidente da Câmara.



SR. PRESIDENTE, SRA. E SRS. VEREADORES, DEMAIS COMPONENTES DA MESA DIRETORA, PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM PRESENTES, AGRACIADOS, SENHORAS E SENHORES...

Alguém já disse, com muita propriedade, que a enfermagem foi uma Mãe que nutriu, zelou e amparou a filha Medicina, até que ela cresceu e se destacou. E ninguém menos que a mãe da enfermagem moderna, Florence, completa esse pensamento com brilhantismo: A enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto a obra de qualquer pintor ou escultor; pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se-ia dizer, a mais bela das artes!

É, portanto, com muita alegria e honrado, que subo a esta tribuna para homenagear todos aqueles que realizam um trabalho de amor, dedicação, empenho, desprendimento e solidariedade. A enfermagem, desde tempos imemoriais, é uma atividade fundamental em todas as sociedades. 
O Dia Mundial da Enfermagem, ou Dia Mundial dos Enfermeiros, é comemorado mundialmente em 12 de maio desde o ano de 1965. A data oficial assinala a contribuição decisiva dos enfermeiros e enfermeiras para a melhora na saúde e no bem-estar da sociedade. E não devemos esquecer: o dia 12 de maio foi escolhido para Dia Mundial da Enfermagem por ser a data do nascimento de Florence Nightingale, considerada a Mãe da Enfermagem moderna.

Apesar de possuir nacionalidade inglesa, ela nasceu em Florença, na Itália — daí o seu nome. Aos 17 anos, Florence Nightingale, que era cristã anglicana, decidiu ser enfermeira, acreditando ter um chamado de Deus para fazer enfermagem. Durante os combates da Guerra da Crimeia, os soldados fizeram de Florence o seu anjo da guarda, pois, de lanterna na mão, ela percorria as enfermarias dos batalhões e acampamentos durante a noite, atendendo os doentes, o que a fez ficar conhecida mundialmente como a Dama da Lâmpada. 

Foi Florence Nightingale quem fundou a primeira Escola de Enfermagem secular do mundo na Inglaterra, no Hospital Saint Thomas, em 1859, uma escola que passou a servir de modelo para as demais escolas que vieram depois.

Aqui no Brasil, além do Dia do Enfermeiro, entre os dias 12 e 20 de maio, comemora-se desde a década de 1940 a Semana da Enfermagem, para homenagear não apenas Florence Nightingale, mas também Ana Néri, enfermeira brasileira que se tornou um ícone da profissão no Brasil, tendo sido a primeira mulher a se alistar voluntariamente em combates militares. Nascida na Bahia, Ana Néri descobriu sua vocação quando seus dois filhos foram convocados para a Guerra do Paraguai. Ela não conseguiu resistir à separação da família e colocou-se à disposição do Governo para ir à guerra. No campo de batalha, a atuação de Ana Néri foi incansável. Desdobrou-se como enfermeira, ministrando medicamentos e proporcionando alívio e conforto aos doentes.

O trabalho incansável dos enfermeiros de nosso País passou a ser homenageado no ano de 1938, quando a data foi instituída pelo então Presidente Getúlio Vargas, através de decreto-lei. O dia 12 de maio também marca o início de um período de atividades que prossegue até o dia 20, quando se observa o Dia do Auxiliar e do Técnico de Enfermagem, para comemorar e enaltecer o importante e essencial papel dos profissionais da enfermagem para a sociedade. 

São homenagens, Sr. Presidente, Senhora e Senhores Vereadores, em reconhecimento ao trabalho em benefício do bem-estar da humanidade, que se misturam à realização de atividades voltadas ao aperfeiçoamento profissional. 

Só no Brasil, são milhares os enfermeiros, além de técnicos e auxiliares de enfermagem, que somam cerca de aproximadamente um milhão de profissionais em todo o País. Essas variações de cargos fazem com que mais profissionais se juntem ao setor, bem como a novas possibilidades de trabalho nessa área.

Sr. Presidente, profissionais da enfermagem e agraciados, a enfermagem é a arte de cuidar de uma pessoa incondicionalmente, é cuidar de alguém completamente desconhecido, e ainda assim ajudar e fazer o melhor por essa pessoa, esse desconhecido. Ser versátil é quase que uma regra para eles pois cada paciente é uma pessoa diferente, com enfermidades diferentes, respostas diferentes, atitudes e humor particulares e estes profissionais precisam se adaptar para conseguirem ajudar estes pacientes a se recuperar. Parabéns a todos os profissionais de enfermagem que estão a tanto tempo cuidando de nós quando mais precisamos.
Enfermagem é a arte de cuidar e também uma ciência cuja essência e especificidade é o cuidado ao ser humano, individualmente, na família ou em comunidade de modo integral e holístico, desenvolvendo de forma autônoma ou em equipe atividades de promoção, proteção, prevenção e recuperação da saúde.
 A Enfermagem não é  um ato de caridade. É uma profissão regulamentada e reconhecida por legislação própria e autônoma.
Finalizo com muita honra, salientado que: O enfermeiro assume um papel cada vez mais decisivo e proativo no que se refere à identificação das necessidades de cuidado da população, bem como na promoção e proteção da saúde dos indivíduos em suas diferentes dimensões.
Não se pode fazer isso apenas por dinheiro. Isso se faz por amor e com amor! Salve os profissionais da enfermagem em seu dia!

Muito obrigado.