O vereador Valdir Matias Jr. (PV), questionou a redução do orçamento destinado para duas importantes secretarias da administração municipal de Santarém para o ano que vem. Turismo e Agricultura tiveram queda em seus repasses de 21,73% e 45,69%, respectivamente. Antes do início da votação da Lei Orçamentária Anual (LOA), pela Câmara de Vereadores, na sessão desta terça-feira (10), o líder do PV fez algumas observações em relação aos cortes dos recursos da Semtur e Semap. Segundo ele, trata-se de dois importantes órgãos que não recebem a atenção do prefeito Nélio Aguiar. O vereador criticou os repasses na ordem de R$ 27.334.744,80 para a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap), e de R$ 6.440.375,00 para a Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) em 2020. Este ano, ambas as pastas foram contempladas com verbas no valor de R$ 39.823.396,85 (Semap), e R$ 7.840.000,00 (Semtur). Por outro lado, o parlamentar falou do aumento da verba da Secretaria Municipal de Cultura (Semc) que subiu 21,33%, saltando dos atuais R$ 10.666.625,00 para R$ 13.559.012,96 para o próximo ano. O valor total geral do orçamento para o exercício de 2020 da Prefeitura de Santarém está estimado na ordem de R$ 899.501.000,00. Comparado ao orçamento de 2019, o reajuste foi de 2,06%, uma diferença de R$ 18.501.000,00.

Segundo o vereador Valdir Matias Jr., após analisar os orçamentos de 2019 e 2020, verificou que a receita do Turismo caiu bruscamente, justamente num momento em que o setor vira o foco mundial, colocando o município de Santarém como destino mais procurado para o próximo ano no país. “O turismo está em alta na região e o município despertou a atenção dos turistas brasileiros, que já estão se programando para conhecer a nossa cidade no ano que vem. Mas, em vez disso, a Prefeitura de Santarém, o governo Nélio, não prioriza este segmento, não destina recursos para o turismo, para a infraestrutura turística. Nós temos o recurso do turismo diminuído em 21%, enquanto que o recurso da cultura aumentou 21%. Isso representa menos R$ 1.400.000,00 na receita do turismo. O recurso da Semap também chama a atenção pela queda muito alta, de 45%. Isso nos leva a crer que as comunidades, a área rural também não são prioridades da administração municipal”, destacou o parlamentar.

Matias Jr. também lamentou que o governo do prefeito Nélio não dê importância para este segmento que impulsiona a economia do município. “Eu lamento que o setor não seja prioridade no governo Nélio. O turismo que o governo diz que é prioritário, que a Prefeitura incentiva a divulgação e não investe no setor. O valor destinado para o ano que vem é muito pouco para quem deveria dar prioridade ao turismo. Ter o turismo como oportunidade de geração de emprego e renda, de ampliação de negócios existentes, gerando melhor qualidade de vida para o nosso povo, priorizando o turismo de base comunitária, o turismo ecológico, o turismo de sol e praia, já que nós temos 300 quilômetros de praias. Nós temos um planejamento pronto, que é o Plano Estratégico de Turismo da cidade, mas que infelizmente, não é prioridade para este governo”, afirmou o vereador Valdir Matias Jr.