Ainda durante a sessão remota desta segunda-feira (8), o vereador Valdir Matias Jr. também criticou a maneira como a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), vem promovendo os atendimentos médicos à população. O parlamentar discorda com a descentralização que está sendo feita pelo município, ofertando serviços de saúde aos moradores em escolas. Segundo ele, esses espaços não são adequados para esse tipo de atendimento. A Prefeitura montou unidades de saúde em diversas escolas municipais para atender pessoas com sintomas gripais com a intenção de identificar possíveis casos de Covid-19. Mas para o vereador do PV, esse serviço deveria ser ampliado nas próprias unidades básicas de saúde dos bairros, com profissionais qualificados para o atendimento ao público.

“Eu não entendo por que não está sendo feito nas unidades básicas de saúde dos bairros. Fiz alguns contatos e soube que não tem médicos em várias unidades médicas. Os centros estão sem médicos trabalhando e pra piorar ainda mais este cenário, não tem remédio para as pessoas porque a Semsa centralizou toda a distribuição de medicamentos no prédio da secretaria. Além disso, também não tem exame e não tem teste rápido para a população. Ao invés de centralizar esse atendimento nas escolas, o prefeito Nélio Aguiar poderia fortalecer as unidades básicas de saúde, utilizar o Programa de Saúde da Família, que já tem equipes prontas para o atendimento às pessoas nos bairros, ampliar os exames e testes rápidos, além de garantir medicamento para quem precisa”, observou o vereador.

Foto: Divulgação/Agência Santarém